Curso de Orçamento de Obra

 

Resumo do Curso EngWhere

O Orçamento como Matéria da Engenharia Civil

 

Dicas ao Usuário do EngWhere Magma

 

  1. Utilize nosso Suporte Gratuito para esclarecer dúvidas e completar a matéria deste curso.
  2. Este texto encontra-se completo no CD de instalação.

 

SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO
2. OS CUSTOS DIRETOS
2.1. As Composições de Preços Unitários
2.1.1. As cotações
2.1.2. A Apropriação
2.1.3. Os Cálculos
2.1.4. Critérios de Medição
2.1.5. Estruturas de Concreto
3. OS CUSTOS INDIRETOS
3.1. As Despesas Indiretas
3.2. As Taxas do BDI
3.2.1. Taxas que incidem sobre os custos
3.2.2. Taxas que incidem sobre o faturamento
3.3. A elaboração da Planilha de Vendas
4. CRITÉRIOS DE MEDIÇÃO
4.1. Levantamento dos Quantitativos do Projeto – Praxe e Sugestões
4.1.1. Estruturas de Concreto
5. DICA AO ORÇAMENTISTA EXTRATOS DA REVISTA ENGWHERE
5.1. Orçamento Padrão
5.2. Exercício ao Orçamentista
5.3. O Caldo
5.4. Curva A-B-C
5.5. COLUNA DO PIMPÃO
5.5.1. Índice Obsoleto ou Chutado?
5.5.2. Chutes Horários de Equipamentos
5.6. COLUNA DO BORDUNA
5.6.1. Adotando Valores
5.7. ÍNDICES PARA ORÇAR, CHOVER E PASSAR DIFICULDADES
6. ROTINAS PARA SE AGILIZAR O ORÇAMENTO
6.1. O orçamento padrão
6.2. Os softwares de orçamento
6.3. Criando índices próprios para os custos indiretos
6.4. Liberando as cotações de preços
6.5. Utilizando a internet
6.6. Roteiro do orçamento
7. EXEMPLOS DE CURVAS ABC
7.1. Curva ABC da Planilha
7.2. Curva ABC dos Insumos
8. ENCARGOS SOCIAIS E TRABALHISTAS
9. PERGUNTAS MAIS FREQUENTES SOBRE O CURSO DE ORÇAMENTO DE OBRA
9.1. Sobre o Curso
9.2. Sobre o Orçamento de Obras

 

1. INTRODUÇÃO

Os Orçamentos de Obras geralmente, e particularmente no EngWhere, são subdivididos nos seguintes grupos e subgrupos:

  1. CUSTOS DIRETOS
  2. CUSTOS INDIRETOS
    1. a Despesas Indiretas
    2. b Taxas do BDI

Será necessário (estando dentro ou fora de uma obra) entendermos conceitualmente o que representam os Grupos acima, o que falaremos mais adiante, assim como diferenciar “custo” de “venda” ou seja, saber que aplicando-se as Taxa do BDI sobre a somatória dos Custos Diretos e Indiretos, encontraremos o Preço de Venda.

Nestas nossas anotações não iremos nos referir a alguns assuntos ou termos como: Despesas Fixas Diretas ou Indiretas, Taxas Mensais Variáveis, Curvas de Gauss, ou mesmo o Levantamentos de Custos Horários de Equipamentos, desnecessários ao nosso estudo. Não faremos também distinção entre materiais permanentes, materiais de consumo, ou de outra espécie ou rótulo.

Poderemos encontrar, outrossim, outras classificações ou nomenclatura já que algumas empresas definem o BDI como sendo Bonificação e Despesas Indiretas, representando a somatória dos itens 2.a e 2.b (que convertidos em taxa, deverá ser lançada sobre as Composições de Preços para se obter o Preço de Venda), enquanto que outras utilizam o termo para definir tão somente a somatória dos lucro com alguns impostos (aplicando a taxa encontrada sobre os custos diretos+indiretos ou 1 + 2.a).

 

Atenção: o suporte a este texto está sendo oferecido apenas ao usuário do EngWhere.