Revista EngWhere
Revista EngWhere
  • A+
  • A-
  • Reset
  Revista EngWhere

Ano 08• nº 72• 15/10/09  

ORÇAMENTOS, PLANEJAMENTOS E CANTEIROS DE OBRAS

Nesta Edição

Dicas aos Usuários

E-mails enviados

Marketing

Brasil Olímpico

Profissional

Devido Lugar

Aqueles que têm por objetivo ser o número um
se dedicam a resolver os problemas de seus clientes
e a tornar a vida mais fácil para eles.

Ian Brooks

Pechincha (e facilidade) para os usuários do EngWhere!

  • Contrate um super-funcionário do EngWhere para trabalhar para você pelo preço de meia caçambada de saibro.
  • Iniciamos com mais de 1.300.000 de dados coletados / manipulados.


Cisco & Cisco
Serviço de Coleta de Preços de Insumos para Usuários

O EngWhere oferece exclusivamente aos seus usuários, o serviço mensal de coleta, atualização e tratamento de preços de insumos de todos os estados brasileiros.
Os preços são coletados da internet, de onde temos já extraído um universo com 48.000 conjuntos de insumos das 27 unidades da federação.
O trabalho será disponibilizado continuamente para download no site do EngWhere a cada dia 15 de cada mês.

O fornecimento (em constante ampliação e melhorias) compõe-se de:

  • 1 banco de insumos principal para atender aos arquivos padrão do EngWhere, composto por 600 insumos com preços das 27 unidades da federação, ou seja, 27 x 600 = 16.200 preços lançados;
  • 1 banco de dados para consulta com 34.000 insumos de fornecedores de SP, RJ, MG, SC, PR, GO, RS, DF, e outros, com preços distribuídos proporcionalmente nos demais estados (com base em grupos de insumo de preços conhecidos ou em índices do IBGE), totalizando 27 x 34.000 = 918.000 preços lançados / manipulados;
  • 2 novos bancos de dados padrão de composições de preços do EngWhere, ampliados com 300 composições de construção civil e 350 composições de instalações prediais;
  • Diversos bancos de dados de insumos (atualizados bimestralmente) de fornecedores de SP (28.100), RJ (11.000), SC (2.000), PR (2.000) e outros;
  • Inclue no fornecimento a coleta bimestral de preços em sites de outros fornecedores, sugeridos por assinantes, e lançamento nos bancos de dados do EngWhere (válido para fornecedor que disponibilizem regularmente preços atualizados de pelo menos 200 insumos);
  • 1 arquivo em Excel com os endereços dos fornecedores e sites de onde são coletadois os preços.


Sobre o fornecimento
  • Os arquivos são disponibilizados para download no site do EngWhere;
  • Todas as relações serão fornecidas com os insumos já lançadas nos Armazéns Gerais do EngWhere, do Previso e do SisMan;
  • O assinante poderá baixar não apenas os preços de seu estado, mas de todos os estados e regiões e poderá sugerir-nos sites que disponibilizam preços não constantes de nossa base de dados para incluirmos sem custo no fornecimento.
  • Poderá ser incluído no fornecimento o lançamento de relações de preços de órgãos públicos, desde que o órgão disponibilize preços recentes além de composições de preços, e não restrinja seu uso.
  • Propomo-nos fornecer o arquivo principal de insumos com preços confiáveis (de todos os estados) já no lançamento. Entretanto sugerimos ao usuário que faça periodicamente sua própria cotação na cidade em que atua, pelo menos dos principais insumos de construção e instalações, como mão de obra, cimento, aço, areia, brita, tubos, cabos, etc., para aferição do sistema.
  • Os preços referem-se às capitais do Estado.
  • As senhas dos zips serão alteradas e informadas mensalmente aos assinantes e terá validade durante todo seu período de assinatura. Será informado por e-mail sempre que uma alteração significativa for lançada.

Clique aqui para entrar na loja virtual do EngWhere
Os preços de lançamento serão mantidos aos que adquirirem a assinatura anual.
Fornecimento exclusivo aos usuários do EngWhere.

Neste 2009 estaremos fazendo do EngWhere Magma o único software brasileiro de orçamentos de obras da atualidade.

O resto será coisa de
purunga gabarola
para
purunga gabiru!

Revista EngWhere Oitão . ANIVERSÁRIO DE 8 ANOS DA REVISTA ENGWHERE EM NOVEMBRO

MAIO
2008
Há 18 meses na Revista

Os mais esquecidos anotem aí que 3 meses antes de Lula (o Sábio) vaticinar que a crise não passaria de uma marolinha, a Revista EngWhere de 01/05/2008, na seção Futurologia, já previa com mais propriedade os dias de vaca gorda no artigo "A Superpotência Brasil".
As manchetes pós-pseudo-crise da grande imprensa (mais gorda do que nunca) endossam nossa tese de que nem marolinha ocorreria:

* Economista diz que Brasil ganhou credibilidade durante crise...
* Para Trumpf, o Brasil ganhou ainda mais espaço após a crise...
* Brasil ganhou respeito com a crise, diz diretor do FMI.
* Brasil sobe oito posições no ranking de competitividade...
* Petrobrás ganhou com a crise.
* Crise fortaleceu papel do Brasil no mundo, dizem analistas.
* PAC, Copa e Olimpíadas levam tensão à indústria de cimento.

Não deixe de acompanhar a contagem regressiva para o bigue-bangue-entre-copa-pan em www.engwhere.com.br/revista/sistema_de_custos_curva_abc.htm


Ênio Padilha . MARKETING EMPRESARIAL

04
OUTUBRO
2009
Brasil Olímpico: O que é que eu tenho com isto?

Você sabe por que a escolha da cidade sede dos Jogos Olímpicos é feita com sete anos de antecedência?
Simples: é porque a experiência já demonstrou ao Comitê Olímpico Internacional que as providências necessárias para a realização do evento precisam de SETE ANOS para serem executadas (inclusive em países ricos e bem estruturados, como a Inglaterra, por exemplo, sede dos Jogos Olímpicos de 2012).

No Brasil essa idéia nunca ficou muito clara. Os Jogos Pan Americanos foi um claro exemplo disso. E a consequência principal foi justamente o estouro espetacular do orçamento, pois não levaram em conta aquilo que eu chamo de A EQUAÇÃO DO EVENTO que está ligada ao processo decisório.

Uma das características fundamentais dos eventos é a sua “hora marcada”. Uma vez determinado, o evento não espera. Ele irá acontecer no momento previsto. Isto é dado como variável incontrolável. As outras coisas é que vão variar de acordo com as decisões dos organizadores.

A qualidade de um evento bem como seus custos são resultados diretamente vinculados à antecedência das decisões tomadas. Em linguagem de engenheiro podemos dizer que "a qualidade do evento (Qe) é diretamente proporcional ao tempo decorrido entre a Tomada de Decisão (TDe) e a realização do evento; por outro lado, os custos do evento (Ce) são inversamente proporcionais ao tempo decorrido entre a Tomada de Decisão (TDe) e a realização do evento.

Assim, (1) Qe = k * TDe e (2) Ce = k * 1 / TDe

A combinação das equações (1) e (2) pode ser enunciada da seguinte forma: “quanto mais demorada é a decisão sobre o evento, menor será a sua qualidade e maior será o seu custo”.

Esta conclusão, por mais óbvia que possa parecer, nem sempre é observada pelos decisores de eventos, podendo gerar enormes desgastes e prejuízos para o evento e para a instituição organizadora. No caso dos Jogos Olímpicos, a instituição organizadora é o povo brasileiro (não se iludam os cariocas: para um Dinamarquês, Francês ou Japonês não existe Paulista, Mineiro, Carioca ou Gaúcho. Só existe Brasileiro!)

Assim, meus amigos, temos sete anos para realizarmos uma tarefa que demanda sete anos para a sua realização eficiente. Se deixarmos para fazer em 2011 o que precisa ser feito em 2010 automaticamente será acionada a EQUAÇÃO DO EVENTO: a qualidade diminuirá ou os custos aumentarão.

Como cidadão brasileiro e como engenheiro, sem estar na equipe da organização dos jogos, eu sei perfeitamente qual é o meu papel, ou seja, como é que eu posso contribuir:

Primeiro, sendo otimista e reconhecendo o trabalho dos que estiverem na linha de frente. Estimulando o trabalho deles da maneira que for possível: divulgando o andamento dos trabalhos, vestindo a camisa, sendo um torcedor;

Segundo, agindo sobre as instituições às quais eu estou ligado (Entidade de Classe, Crea, Confea...) instando-as à ação proativa. Nossas instituições precisam ficar em alerta permanente. Têm de fiscalizar os trabalhos, os projetos, as licitações, os contratos e as obras. Os profissionais de Engenharia e de Arquitetura estão preparados para esse tipo de vigília e não podem faltar nessa hora.

Terceiro, exigindo transparência. Me associando à instituições que se disponham a vigiar a transparência dos contratos e dos processos. Apoiando os Creas, o Confea e as Entidades Nacionais que se engajarem nessa empreitada.

O projeto dos Jogos Olímpicos do Brasil não pode ser uma caixa preta. Não é um projeto do COB. Não é um projeto do Rio de Janeiro. Não é um projeto do Governo do Brasil. É um projeto do Povo Brasileiro! E nós, engenheiros e arquitetos precisamos assumir nossos postos. Na linha de frente da fiscalização.

 

Ênio Padilha
Engenheiro, escritor e palestrante.
Formado pela UFSC, em 1986, especializou-se em Marketing Empresarial na UFPR, em 1996/97.
Escreve regularmente e seus artigos são publicados, todas as semanas, em diversos jornais do país.
Leia outros artigos no site do Especialista: http://www.eniopadilha.com.br
eniopadilha@uol.com.br


Textos Enviados por E-mail

15
OUTUBRO
2009

Aos usuário do Cisco & Cisco
Visando a melhoria na coleta de preços Cisco & Cisco simulamos alguns lançamentos com base em mais de um tipo de construção habitacional (casas e apartamentos) e, embora óbvias, chegamos a conclusões interessantes a respeito dos preços de insumos (civil sem instalações):
1. Os 20 insumos mais significativos superam 75% da soma de todos os insumos;
2. Pelo menos 3 itens de mão de obra encontram-se entre eles.
3. Os Serventes / Ajudantes são os itens mais significativos da mão de obra;
4. A areia, o cimento, o aço, a brita, o concreto, a chapa de madeira compensada, a tábua, o tijolo / bloco, têm presença constante no primeiro time.
5. O revestimento (de piso ou de paredes) mais utilizado na obra encontra-se entre os insumos de maior peso. De uma maneira geral há sempre uma exceção por conta do acabamento mais empregado;
6. Pelo menos 1(um) item de pintura se encontra entre os mais significativos, ou próximo deles.
7. São insumos importantes nas curvas ABC, mesmo não estando constantemente entre os mais significativos: o cal, a retro-esvavadeira, o caminhão basculante, a peroba, a argamassa em sacos, alguns subempreiteiros de acabamento e as fundações.
8. A grande maioria (51%) dos itens de menor peso nem sempre atinge 5% da soma total dos insumos.

Observações sobre a Coleta
1. Alguns preços podem sofrer grandes variações em uma mesma cidade, dependendo da logística de transporte de cada fornecedor, e devem ser usados com cautela, como brita, areia, aço e cimento.
2. Há 1 semana do lançamento estamos seguros com os seguintes preços informados no arquivo padrão (para todos os estados):
- Mão de obra (todas as funções):
- Cimento;
- Aço;
- Material elétrico.

Usuários do Magma
Você sabia...
Que é possível inserir nas planilhas, além de seu logotipo, sua própria marca d´água?
Veja um exemplo no arquivo 'Modelo_logotipo_com_marcadagua.bmp' no subdiretório Office do CD de instalação.


Adilson Luiz Gonçalves . PROFISSIONAL

12
MAIO
2009
Devido Lugar

Um dos princípios da Administração é colocar cada coisa, ou cada um, no seu devido lugar.

No caso de máquinas: cada uma é concebida com determinado fim; disposta de acordo com a planta industrial, e ali permanece por anos, enquanto manutenções e "up grades" garantirem a qualidade de seus produtos e sua produtividade; ou até que novas máquinas as tornem obsoletas. Seu destino, então, poderá ser outra indústria, de menor porte; outro país; ou, no limite: a "canibalização", o desmanche, o sucateamento.

Será que é diferente com o ser humano?

O fantasma da obsolescência também está presente, e de forma ainda mais dramática. Mas a principal diferença é que as máquinas ainda não acumulam experiência de vida, por mais "inteligentes" que sejam. E mesmo que o façam, seus "instintos" não estão tão evoluídos ao ponto de saberem conciliar emoção com razão, produzindo motivação, superação, enfim, resultados que surpreendem até os mais otimistas.

É certo que ninguém é insubstituível, qualquer que seja a posição ocupada no organograma da empresa, mesmo os donos. A diferença é que estes últimos contratam quem os substitua. Afora isso, existe uma guerra pela sobrevivência no mercado, em que se busca extrair o máximo possível dos equipamentos e equipes, pelo estabelecimento de metas cada vez mais complexas e audaciosas.

Até aí, nada de mal. O problema é como é feita essa "extração":

Alguns se apropriam de idéias alheias; exigem sem dar respaldo; capitalizam sucessos; transferem fracassos; sugam até a última gota de sangue; praticam assédio moral, como parte integrante de sua estratégia gerencial. E a única motivação que oferecem é a alternativa da demissão. E quanto mais competente for o subordinado pior, pois permanecerá nas mesmas coordenadas como uma máquina, só que sem "manutenção" ou "up grade". E sair nem sempre é solução, pois há os que chegam ao absurdo de bloquear transferências.

Esse tipo de "gestor empresarial" pode conhecer todo tipo de modelo administrativo; viajar pelo mundo para conhecer sua aplicação na origem; ler todos os livros e assistir todas as palestras sobre o tema; aprender todos os "segredos" da PNL, mas nunca será um ser humano decente. Seus "colaboradores", depois de espremidos e exauridos, serão descartados sem dó, no melhor estilo Maquiavel/Sun Tzu, provavelmente seus autores prediletos.

Recitam todas as frases feitas que aprenderam em seminários de conferencistas "consagrados", mas são incapazes de perceber seus próprios defeitos ou a insatisfação dos colaboradores. Provavelmente nunca perguntaram se eles estavam felizes com sua vida profissional, pois os veem como peças de uma máquina que deve fazer sua própria manutenção.

Mas também existem executivos que sabem reconhecer e valorizar méritos, e dar oportunidades de evolução para quem tem potencial. O colaborador que já mostrou sua competência e acumulou experiências ao longo do tempo pode, quer e merece ampliar seus horizontes profissionais. Às vezes essas possibilidades ocorrem dentro da mesma empresa, só que em outros setores. Um gerente realmente competente saberá contornar a "perda" desse elemento, e a empresa só terá a ganhar com isso.

Iniciativas desse tipo, com certeza dispensarão motivações inócuas, do tipo: "É preciso vestir a camisa...", ou exortações ilusórias, tais como: "Primeiro é preciso mostrar serviço...", que mesmo quando é mostrado, nunca é suficiente, desmotivando mais ainda.

Se as empresas realmente querem incentivar e tirar máximo proveito positivo de seus funcionários, inclusive revelando líderes comprometidos com seu desenvolvimento, é indispensável potencializar e realizar ascensão profissional.

Assim, colocar cada um no seu devido lugar não é imobilizar, mas dar mobilidade, por merecimento. Assim, não será necessário pedir para o colaborador "vestir camisa": ele já virá de casa com o uniforme completo todos os dias. E pronto para uma saudável "briga"!

 

Adilson Luiz Gonçalves
Engenheiro, Professor Universitário e Articulista.
Fones: (13) 32614929 / 97723538
algbr@ig.com.br


Uma organização que visa o lucro é não apenas falsa mas também irrelevante. O lucro não é a causa da empresa, mas sua validação. Se quisermos saber o que é uma empresa, devemos partir de sua finalidade, que será encontrada fora da própria empresa. E essa finalidade é criar um cliente..
Peter Drucker




















Agenda, Memos & CI's

* Envie-nos seus textos, artigos, comentários, dicas, notícias, novidades e experiência, para inserção nas próximas edições da Revista.

* Envie cópia deste exemplar a outros profissionais e amplie nossa comunidade.

* Se você recebeu essa edição de um amigo ou colega e ainda não é assinante da Revista EngWhere, então não perca mais tempo: assine já, na primeira página do site.


















Previso...

Todo mundo tem de construir suas possibilidades.
Paulo Herkenhoff


















Pacote com os 4 Softwares da Edição Profissional

• EngWhere Magma
• Previso - Planejamentos
• Eng-Obras - Gestão de Obras
• GerCon-Medic - Gestão de Contratos e Medições

R$ 759,00 em 1+2 vezes sem juros com cheques pré-datados.
Frete grátis


0**35 3535-1734





























Eng-Obras...

A verdade, no fundo, é que você sempre sabe a coisa certa a fazer. A parte difícil é fazê-la.
Norman Schwarzkopf




























Dicas de TI...

Como colocar a Wikipédia no pen drive
A utilidade desse processo se dará quando você estiver precisando consultá-la e não estiver on line.
Para tanto, primeiramente baixe o WikiTaxi.
Em seguida, acesse Wikimedia e escolha a língua desejada. O arquivo em português começa com ptwiki.
Converta, através do wikitaxi importer, o arquivo para o formato suportado pelo programa.
Copie para o wikitaxi e depois transfira para o pen drive.
Deixe bastante espaço no pen drive porque, após passar pelo wikitaxi importer o arquivo aumenta o tamanho.
Para navegar pela wikipédia sem conexão, basta apenas rodar o programa wikitaxi.
Fonte: Dica Info








Frase da Edição...

Repetições não transformam a mentira em verdade.
Franklin Roosevelt

Distribuição
A Revista está sendo distribuída em parceria também por Outdoor da Engenharia :: A sua biblioteca virtual de Engenharia Civil - 100% gratuita. Programas, artigos técnicos, apostilas e biblioteca para AutoCad. Assine já o Mailing List do Portal, ou faça-lhe uma visita: www.outeng.com

todo o site
EngWhere Orçamentos Ltda ® - Todos os direitos reservados